Matérias

Dublagem passa a ser o novo padrão da TV paga.

A tendência agora é a programação com áudio em português, algo que já balança o mercado.

A dublagem brasileira é um elemento importantíssimo para o sucesso ou o fracasso das produções estrangeiras nos países com idioma diferente no qual elas são produzidas. Muitos foram os desenhos, filmes e séries que até hoje são lembradas por frases ou bordões de seus personagens, que permanecem na memória afetiva do público ao longo dos anos.

A TV paga ou por assinatura quando chegou ao Brasil, trouxe na grade de seus canais produções dubladas. Canais como HBO, Supercanal, Fox e Cartoon Network, entre outros, apresentavam seus produtos falados em português. Séries de grande sucesso como: Um Amor de Família (Married with Children) e antigas como O Fugitivo passaram a ser dubladas em português.

Com o tempo os grandes ca-ais como: Fox, Warner, Sony e Teleuno (depois chamado de AXN) exibiam suas séries e filmes dublados. Até mesmo canais que chegaram ao Brasil como USA (atual Universal Channel) exibiam seriados dublados como: Jornada nas Estrelas, Os Novos Intocáveis, Além da Imaginação (dos anos 1950), Missão Impossível (dos anos 1980).


A Fox foi um dos canais que exibiam sua programação totalmente falada em português, destacando-se sucessos como: Viagem ao Fundo Mar, Perdidos no Espaço, O Túnel do Tempo e séries mais recentes, tais como: Chicago Hope, Nova York Contra o Crime, Buffy A Caça-Vampiros e Angel. Uma série que se tornou grande sucesso foi Arquivo X. Todas essas foram exibidas dubladas em português. Na metade dos anos 1990 a TV paga tomou uma decisão que afetou sua trajetória no Brasil: decidiu que sua programação seria apresentada com áudio no original e com legendas.

Leia Também:  Baú da Dublagem: A Escuna do Diabo.

Muitas foram as explicações para esta decisão e a maior de todas foi o fato que existiriam pesquisas nas quais apontavam uma rejeição do público à dublagem e a programação apresentada desta forma. Outra seria pelo fato que sem a dublagem a janela entre o lançamento no país de origem e seu lançamento aqui diminuiria, e com a dublagem, teria que esperar até a conclusão da versão brasileira do produto. Uma outra estranha explicação ainda foi que haveria um barateamento no custo na mensalidade da televisão paga, permitindo um aumento na base de assinantes. Com isso a dublagem foi paulatinamente sendo eliminada da TV por assinatura que esperava crescer de forma desenfreada no país, chegando ao ponto de praticamente somente haver dublagens em canais infantis e no canal TNT.

Contudo, apesar desta proposta, houve algo que a televisão paga não esperava: falta de crescimento. Ela não apresentou aumento real, ao contrario, viu sua base de assinantes diminuir, num prejuízo que contrastava com o restante do mundo, onde a TV por assinatura ia muito bem, obrigado. Curiosamente, justamente os canais que mantiveram sua programação dublada, tornaram-se os mais vistos pelos assinantes. De uns anos para cá, a TV por assinatura, decidiu rever seus conceitos e voltar a exibir sua programação dublada. O primeiro canal foi a Fox que retornou com sua programação em português e com isso tornou-se um dos canais mais vistos entre os assinantes.

Depois a maioria dos canais passou a seguir essa tendência. Até canais de   filmes como: HBO2 e Telecine Pipoca passaram a apresentar sua programação dublada. Graças a isso, houve um real crescimento na TV paga brasileira, inclusive, com tendência de aumentar ainda mais nos próximos anos. A própria HBO, disponibiliza o áudio dublado na maioria de seus canais, produzindo recentemente um ótimo documentário, onde conta a historia da dublagem, mostra seus artistas e fala sobre esta arte. Recentemente o canal FX, do mesmo grupo da Fox, mas que exibia sua programação com áudio original, passou a mostrar sua programação na maioria dublada. Com isso, fica evidente a necessidade da dublagem e das TVs pagas andarem de mãos dadas, aliás como era no princíoio dessa história.

Carlos Amorim
Carlos Amorim
Advogado, pesquisador de dublagem e apresentador do programa de rádio CineTvNews na Rádio Sintonia FM.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *