Acontece Notícias

Miriam Ficher participa de evento em Belo Horizonte.

Dubladora conversou com o público sobre sua trajetória profissional em mostra da Dreamworks.


Como noticiado aqui, a dubladora Miriam Ficher esteve em Belo Horizonte na última quinta-feira (25), para, dentro da programação da mostra Dreamworks, que ocupa o CCBB BH até esta segunda (29), conversar com o público sobre os desafios de sua profissão.

Durante o evento ela contou sobre seu início de carreira: “À época, as vozes de crianças eram feitas por adultos, mas ela (Angela Bonatti) resolveu convidar uma pré-adolescente para dublar uma personagem nessa mesma faixa. Ela foi à Globo, fiz o teste, passei e fiz meu primeiro trabalho, ao lado do Cláudio Cavalcanti. E foi maravilhoso”, recordou Ficher.

Entre outras coisas comentou como é ser reconhecida pela voz na rua: “Eu já sou faladeira por natureza. Aí, vou ao supermercado, fico conversando na fila do caixa, e logo vejo alguém arregalando o olho”.

Em outra pergunta foi levada a citar o maior desafio nessas quatro décadas de trabalho, e apontou o filme Nell (1994), no qual Jodie Foster vivia uma jovem eremita que se comunicava por uma espécie de dialeto próprio. “Falar daquele jeito foi desafiador”, lembra. Aliás, se pudesse escolher duas atrizes que gostaria de conhecer, citaria Jodie e Drew Barrymore.


Mais informações no site oficial do evento.

Leia Também:  Angry Birds 2 tem elenco completo de dublagem anunciado.
Redação
Redação
Equipe do DB.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *