Notícias Vida Real

Morre o dublador Ednaldo Lucena.

Dublador de Christopher Lee morre aos 82 anos no Rio.


Morreu, aos 82 anos, nessa terça-feira (10), o ator e dublador paraibano Ednaldo Lucena. O ator que estava com complicações relacionadas à doença de Alzheimer na cidade de Niterói (RJ), onde residia desde 2015, se destacou por sua trajetória no teatro, na teledramaturgia e também na dublagem.

Lucena se notabilizou pela sua dedicação no espetáculo da Paixão de Cristo de Nova Jerusalém, participando desde a presentação inaugural, em 1968.

Nascido em João Pessoa no dia 21 de outubro de 1937, o ator veio muito cedo morar no Recife, onde iniciou sua carreira no teatro ainda nos anos 50. Nessa mesma década, entrou para o elenco de rádio teatro na Rádio Clube de Pernambuco. Com o advento da televisão, nos anos 60, passou a integrar o quadro de teleatores da TV Rádio Clube – Canal 6 e, posteriormente, transferiu-se para a TV Jornal do Commercio, Canal 2.

Lucena viveu Caifás no primeiro teatro Paixão de Cristo de Nova Jerusalém, em 1968. Entre 1971 e 1977 interpretou Herodes e começou a também viver Judas, papel que desempenhou até 1998. Em seguida, transferiu-se para o Rio de Janeiro, onde teve algumas participações em novelas e séries da TV Globo e foi dublador de filmes e séries para a TV. No ano 2000 atuou nos espetáculos de Noite Feliz, o Nascimento de Jesus em Nova Jerusalém e, também, em 2004 na temporada dessa peça no Santuário Nacional de Aparecida (SP).


Em 2009 voltou a atuar na Paixão de Cristo de Nova Jerusalém, dessa vez vivendo o personagem Anás, assim permanecendo até a temporada cinquentenária da Paixão, em 2017. Nos dois anos mais recentes da Paixão (2018 e 2019) passou a interpretar o papel do Príncipe I, que foi o seu último personagem nos palcos do Brasil.

Na dublagem, Ednaldo foi a voz brasileira de atores como Christopher Lee e Philip Baker Hall. Também fez Conrad Bain (Philipe Drummod) em Um Maluco no Pedaço, Eli Wallach (Vilani) em Lei e Ordem, George Morfogen (Robert “Bob” Rebadow) em Oz – A Vida é uma Prisão, Roscoe Lee Browne (Sr. Thomas) em Uma Turma Genial. Também fez desenhos animados, cujos destaques ficam por conta de Conde Dookan em Star Wars: A Guerra dos Clones, Star Wars: Guerras Clônicas e Star Wars: The Clone Wars (longa), Ricardo Dicker em Os Incríveis, O Ataque de Zezé, Baghera em Mogli – O Menino Lobo 2, Ceifador/ Eric Williams em Os Vingadores: Os Super-Heróis Mais Poderosos da Terra, Chuckles em Toy Story 3 e Faraó Seth em O Príncipe do Egito.

Redação
Redação
Equipe do DB.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *