Críticas

Crítica: A dublagem de Casal Improvável.

CASAL IMPROVÁVEL

LANÇAMENTO:
20 de junho de 2019

DURAÇÃO:
2h 05min

DIREÇÃO:
 Jonathan Levine

GÊNEROS:
Comédia Romântica


NACIONALIDADE:
EUA

DUBLAGEM

ESTÚDIO:
Unidub

DIREÇÃO:
Wendel Bezerra

TRADUÇÃO:
Gregor Izidro

ELENCO DE DUBLAGEM

Eleonora Prado: Charlize Theron (Charlotte Field)
Guilherme Briggs: Seth Rogen (Fred Flarsky)
Cecília Lemes: June Diane Raphael (Maggie Millikin)
Raphael Rossatto: O’Shea Jackson Jr. (Lance)
Márcio Araújo: Ravi Patel (Tom)
Francisco Brêtas: Bob Odenkirk (Presidente Chambers)
Mauro Ramos: Andy Serkis (Parker Wembley)
Cássius Romero: Randall Park (Chefe do Fred Flarsky)
Francisco Júnior: Tristan D. Lalla (Agente M)
Alexandre Marconato: Alexander Skarsgård (James Steward)
Fábio de Castro: Aladeen Tawfeek (Bharath)
Adriana Pissardini: Lisa Kudrow (Katherine)
Fábio de Castro: Sean Tucker (Aryan Grande)
Fábio Moura: Shawn Stockman (ele mesmo)
Glauco Marques: Lil Yachty (ele mesmo)

Comédia romântica que acerta em cheio com excelentes piadas e situações bem construídas. Casal Improvável (Long Shot) de Jonathan Levine não apenas consegue ser engraçado, ele toca em feridas da nossa sociedade que estão abertas nesse momento como a homofobia, o racismo e o machismo.

No longa Fred Flarsky (Seth Rogen) é um jornalista investigativo que se demite ao descobrir que o site para qual trabalha foi vendido para um grande conglomerado de mídia, liderado por Parker Wembley (Andy Serkis). Para se animar depois de perder o emprego, Fred vai a uma festa com seu amigo Lance (O’Shea Jackson Jr.) e acaba reencontrando sua antiga babá, Charlotte Field (Charlize Theron), que, atualmente, é Secretária de Estado americana e está prestes a concorrer à presidência. Cansada de ser assessorada por profissionais que não a conhecem, Charlotte decide contratar Fred para escrever seus discursos de campanha. A partir da reaproximação deles, um romance improvável surge e gera desconforto na equipe de Charlotte.

A deliciosa comédia pode ser facilmente assistida dublada sem nenhuma perda de qualidade para as piadas e desenvolvimento das personagens. Primeiro porque a direção de dublagem de Wendel Bezerra é minuciosa e eficiente, segundo porque o casal de protagonistas é feito por Eleonora Prado (Charlize Theron) e Guilherme Briggs (Seth Rogen), e aqui está o ponto alto da dublagem. Ambos mantém as performances dos atores em altíssimo nível.

A dublagem mista da UniDub não correu riscos, ela selecionou grandes nomes do Rio e de São Paulo e com isso garantiu o ritmo e boa interpretação do elenco. Raphael Rossatto está perfeito como O’Shea Jackson Jr. (Lance) e Alexandre Marconato fazendo uma versão abobalhada do primeiro ministro canadense James Steward (Alexander Skarsgård) também garante boas risadas.

Some a isso uma Cecília Lemes eternamente inspirada (June Diane Raphael como Maggie Millikin) e as boas dublagens de Francisco Brêtas (Bob Odenkirk como o Presidente Chambers) e Mauro Ramos (Andy Serkis como Parker Wembley) e a versão dublada torna-se indispensável.

Izaías Correia
Izaías Correia
Professor, roteirista e web-designer, responsável pelo site InfanTv. Também é pesquisador da dublagem brasileira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *